Deixe uma mensagem para nossa equipe, em breve retornaremos o contato.

2019-05-23

Como fazer a nutrição e o preparo para colheita do café

O café é uma das bebidas mais apreciadas ao redor do mundo. O grão fornece subsidio para a produção da forma mais tradicional ou com misturas e aromas diferentes. Também pode ser usado para compor doces e até mesmo produtos de beleza.

De acordo com dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Brasil colheu, em 2016, uma safra recorde de café, em função do crescimento da produção de arábica, uma vez que a colheita do robusta foi fortemente afetada pela seca. Este ano é de bienalidade negativa na maior parte dos estados produtores, o que, consequentemente, resulta numa produtividade média menor do que o ano anterior e maior área em formação, com volume de grãos miúdos acima do esperado.

Porém, mesmo nesse cenário, é possível garantir produtividade e diminuir os gargalos com o planejamento de uma nutrição correta do cafezal.

Os nutrientes disponíveis em quantidade e no momento certo proporcionam boa formação e enchimento de grãos para colheita de peneiras mais graúdas e boa “renda” dos grãos cereja. As lavouras que receberam nutrição adequada vão ter maturação uniforme, proporcionando melhor ponto de colheita com alta quantidade de grãos maduros, os quais darão maior sabor e qualidade diferenciada à bebida do café na xícara. Desta maneira, o equilíbrio nutricional colabora para o cafeicultor agregar mais valor à sua safra.

Para o cafeeiro obter melhor produtividade e qualidade da bebida, deve ser dada atenção especial à sua nutrição desde antes do momento da abertura de flores até o ponto de maturação fisiológica, também já pensando no próximo ciclo, pois, pode contribuir para melhor diferenciação floral das plantas, com o equilíbrio nutricional. Posteriormente, após a retirada do café das plantas, o tratamento pós-colheita deve ser muito preciso para manter o potencial de qualidade da bebida desenvolvido com equilíbrio nutricional naquele ambiente específico do cultivo.

Resultados inovadores demonstram que o suprimento de nitrogênio em uma forma nítrica, associado ao cálcio e boro prontamente solúveis em água, no período de diferenciação floral do café, momento não usual de adubação, favorece o maior desempenho das plantas no potencial da safra a ser colhida no próximo ano.

 

Fonte: Revista Cultivar